Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

segunda-feira, novembro 14, 2005

Problemas...

"Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional"

Eu penso que os problemas tomam a dimensão que lhes quisermos dar. Quanto mais pensamos neles, parece que mais longe está a solução. Somos invadidos por medos e por dúvidas que nos bloqueiam. Se surgem problemas na nossa vida, talvez seja bom pensarmos em mudar as nossas atitudes, é porque temos algo a aprender. Sei o quanto é difícil fazermos uma análise a nós mesmos. Sei que é difícil tomarmos a responsabilidade de tudo o que acontece na nossa vida. É mais fácil encontrar sempre algo ou alguém a quem responsabilizar pela nossa "má sorte". Eu procuro estar sempre grata por tudo o que me acontece, por vezes é complicado, sou humana, mas também já foi mais difícil. Tento também aceitar as coisas como são. Não digo que deixemos as coisas ao acaso. Mas por vezes, para mim, é melhor reflectir um pouco, ver o que posso aprender, mudar o que posso mudar e... deixar fluir. As soluções acabam por vir ter comigo e acabo por entender o porquê de muita coisa. A serenidade é importante. A paz de espírito interior é um bem precioso. Sentirmos que estamos a dar o nosso melhor a cada momento é fundamental. Mas isto é a minha maneira de sentir as coisas. Muita paz é o que vos desejo agora e sempre!

8 Comments:

At 8:37 da tarde, Blogger DJ said...

Uma coisa é aceitar as coisas como são, e outra é fazer alguma coisa e no fim logo se vê se nada muda! Há que agir e evitar ao máximo que as coisas permaneçam iguais. Nunca se sabe quando o nosso poder pode alterar o rumo das coisas a favor de nós e de terceiros.

 
At 8:43 da tarde, Blogger acnp said...

Oi!
Impressionante como este teu texto, hoje se adequa tão perfeitamente a mim...Estou assim, naquele estado que não é nem deixa de ser, sabes como é?!Claro que sabes... Não quero sair derrotada numa "luta" com os problemas, principalmente com problemas k eu própria crio, mas às vezes custa continuar e parece mais fácil baixar os braços e deixar ficar... Gostei mt do k li. bjinhos **

 
At 10:53 da tarde, Blogger Senhora_d0_Lago said...

Lembra-te... "se levares um pontapé no cu, é sinal que vais à frente". Felicidades!

 
At 1:05 da manhã, Blogger EuMulher said...

Dj... Claro que ninguém fica impávido e sereno se sentir a casa a ir abaixo. O que eu quis dizer é que devemos sempre fazer o que achamos melhor mas não nos deixarmos enredar pelos problemas. Mas muitas vezes ficamos a remoer nas coisas e isso, a meu ver, não leva a lado nenhum. Também há que ter cuidado com o nosso "poder", nem sempre ele pode alterar as coisas a favor de nós e de terceiros. Há que ter bom senso e por vezes admitir a derrota!Quando tomamos uma opção devemos interrogarmo-nos até que ponto isso é bom para nós e para os outros.Tudo está sempre em mudança, nada permanece igual ao segundo anterior. Mas isso é a minha maneira de ser.
acnp... para mim nada acontece por acaso e foi engraçado depois de ter escrito o meu post, ter visitado o teu blog.Ás vezes não é uma questão de baixarmos os braços, mas aguardarmos algum tempo para clarificarmos ideias e... eu costumo dizer que a vida manda-nos sinais. Há que estarmos atentos.Quando tudo me parece muito confuso à minha volta prefiro respirar um pouco e esperar por algum sinal. Não gosto muito de estar sempre a "bater na mesma tecla". Isso acaba por me atrapalhar mais!Há quem diga que as coisas não caem do céu, mas eu às vezes acredito que até caem :)
senhora_dO_lago... obrigada pela tua visita e pelo teu comentário. Às vezes levamos pontapés onde menos esperamos e de quem menos esperamos. Pode ser uma questão de posicionamento nosso ou de outra pessoa em determinada altura da nossa vida. Sempre que levo um pontapé procuro saber porquê...e depois da dor passar...há que seguir em frente. Felicidades para ti também.

 
At 7:59 da manhã, Blogger DJ said...

Enquanto há vida, há luta e temos que dar o nosso tudo por tudo!!!! Se perdermos que seja quando não temos mesmo hipótese alguma! Enquanto houver 0,1% lutamos!

 
At 2:29 da tarde, Blogger EuMulher said...

Dj... eu não considero a vida uma luta mas sim uma aprendizagem.Quando é que sabemos que já não temos hipoteses nenhumas? Como é que medimos as hipoteses? Por isso eu gosto de "escutar" a vida, tentar ver os sinais,e escutar-me a mim mesma.Já fui acusada de não agir, mas cada um tem o seu ritmo e tudo tem um timing. Já me dei mal por insistir em coisas que não devia e talvez já tenha perdido oportunidades. Eu procuro escutar-me. Sei que mais vale tentar e perder do que perder sem nunca ter tentado Daí dizer que é importante sentirmos que estamos a dar o melhor de nós em cada momento.

 
At 8:31 da tarde, Blogger Senhora_d0_Lago said...

Julgo que estás no bom caminho! Sempre em movimento, nunca parada, pelo menos durante muito tempo, talvez o tempo suficiente para se assimilar e pronto, avança-se! Obrigada também pela visita ao meu. ;-)

 
At 2:10 da tarde, Blogger whisper said...

Lutamos para nascer, lutamos para continuar vivos. Lutamos contra sentimentos menos bons que nos assaltam diariamente porque, queremos crescer como pessoas. Lutamos contra a doença para nos mantermos vivos e agradecer mais um dia que vivemos mesmo, esse não seja o que nós gostaríamos que fosse. Os problemas têm a exacta dimensão que lhes queremos dar, quando acontecem devemos tentar resolvê-los com simplicidade por mais complicados que pareçam. Há quem 'sofra por antecipação' e aí, qualquer coisa que aconteça é uma catástrofe e parecerá irresolúvel. Mas, como dizia a minha santa Avó, cada problema é diferente. Resolver-se-á quando e se aparecer e, se fôr realmente um problema. Lição de vida que aprendi. Um beijo :)

 

Enviar um comentário

<< Home