Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

domingo, maio 28, 2006

Um pouco do que penso sobre sexo



Já ouvi uma, duas, três, muitas vezes que a mulher portuguesa tem uma mentalidade muito tacanha e só aceita ter uma relação sexual com um homem depois de lhe ter perguntado milhares de vezes se ele gosta dela. Ou seja, não faz sexo pelo sexo. Na minha opinião isso não é tacanhez mas sabedoria. Cada um de nós é dono do seu corpo e há que sabê-lo respeitar. É uma das coisas mais preciosas que temos e não o devemos oferecer ou deixá-lo profanar por qualquer pessoa. Sei que as mulheres também têm necessidades a nível sexual, mas são, sem dúvida, bem diferentes das dos homens. Desde os tempos primitivos que homens e mulheres neste campo têm comportamentos e objectivos diferentes e isso deve-se em muito à sua constituição física. Diferenças hormonais, constituição e funcionamento do cérebro e sistema nervoso faz com que a estimulação sexual psicológica seja mais evidente nas mulheres do que a estimulação física. São realidades que não nos devem passar ao lado e que mulheres e homens de tudo devem fazer para aceitarem estas naturezas tão diferentes. Não me vou prender, no entanto, com considerações científicas. Com o desejo crescente que a mulher tem em atingir a igualdade de direitos perante os homens a parte sexual também não ficou para trás. Para mim isso acaba por ser uma ilusão. Existem muitas mulheres que vão passando de parceiro em parceiro, numa busca desenfreada de prazer quando essa atitude pode conduzir a uma frustração tremenda. Não é num parceiro diferente que pode surgir o milagre porque a mulher deve procurar entender que precisa de algo mais profundo que únicamente sexo. As mulheres estão a perder a sua essência e os homens não vão lucrar nada com isso. Sexo é sem dúvida muito importante para a estabilidade física e emocional de uma pessoa, por todo o processo químico que o organismo passa na altura de um acto sexual. Mas, é como tudo, ou é satisfatório e tudo corre bem, ou não é e pode causar danos muito complexos a todos os níveis da vida de uma pessoa. Eu diria que essa componente sexual se manisfesta em cada acto da nossa vida, mesmo nas pequenas coisas. Para mim, sexo é quase como uma arte. Requer criatividade, dedicação, entrega, aprendizagem, maturação, evolução, paixão pelo que se faz, empatia...é também a forma mais íntima de comunicação que existe entre dois seres Por isso, uma primeira relaçao sexual com alguém não tem necessáriamente que ser um êxito. Há que aprender toda uma linguagem corporal, sensorial e, arriscaria a dizer, telepática para que a comunicação resulte. É como acontece quando começamos a dizer as primeiras palavras, ninguém nos percebe, depois começamos a formar frases e finalmente a fazermo-nos entender, e tudo leva o seu tempo. Um acto sexual é também um momento de partilha único. Um dar e receber sem limites, sem cobranças, sem constragimentos. Penso também ser importante haver uma ligação entre as pessoas, seja ela qual for, não necessáriamente aquilo que usualmente chamamos de Amor, mas um elo "espiritual" por mínimo que seja, senão é como bebermos um copo de àgua sem sede. E agora, para quem acredita em "energias", posso dizer que depois de uma relação sexual com alguém, ficamos com a "energia" dessa pessoa em nós pelo menos durante 6 meses. É de imaginar a confusão que se pode gerar quando existem vários parceiros. Além disso a energia sexual é uma energia extremamente forte. Po isso, no tanto falado "sexo tântrico", o que se faz é despertar essa energia que pode levar-nos a um estado de "iluminação". Cada um faz a sua opção. Ou prefere quantidade em vez de qualidade, ou cultiva a qualidade, ou contenta-se com um acto mecânico de prazer, ou entrega-se de modo a usufruir de um estado de êxtase nunca imaginado. Tenho muita pena que se banalize o sexo, que se lhe dê uma carga tão negativa e destrutiva, que se tenha receio de falar dele, ou que se fale de uma forma que para mim não tem nada a ver. O sexo é importante, as pessoas estão mal esclarecidas e ainda sentimos em nós o peso de gerações e gerações em que ou nem se falava no assunto ou quem falava era mal formado. Sempre digo: não sou dona da verdade e aqui limito-me a dar a minha opinião sobre o que sinto em vários temas. A cada um fica a decisão e responsabilidade das suas escolhas. O que para mim me faz feliz não tem de fazer outros.

12 Comments:

At 10:33 da manhã, Blogger Ares said...

Acho que hoje já não é tanto assim...
Nem tanto à terra, nem tanto ao mar!

A mulher portuguesa, já é capaz de viver uma "noite longa sem dormir", e no fim dizer:
"Obrigado e até nunca mais..."

Não julgo que seja bom ou mau, é apenas a mudança...


Kiss by God

 
At 11:33 da manhã, Blogger EuMulher said...

Também tenho a noção que já não é tanto assim...mas comparando com outros Países da Europa e não só continuamos a ouvir estas coisas.É uma mudança sem dúvida e todas as mudanças têm as suas coisas positivas e negativas.Não me considero puritana mas tenho a minha maneira de sentir as coisas e respeito quem as sinta de forma diferente.Penso só que banalizar algo tão importante como o sexo é uma pena.Pelo que sinto e sei e talvez pela minha maneira de ser está fora de questão ter uma relação sexual com alguém que não me diga absolutamente nada. Isso seria um acto demasiado frio para mim e sem sentido.Penso que também essa mudança se deve ao facto de as pessoas sentirem carencias a muitos níveis e é uma forma ilusória de compensarem. Opiniões!

 
At 12:51 da tarde, Blogger greentea said...

achei o teu post lindissimo e pertinente pois au contrario do que é dito por ares acho que há muita mistificação, muito trauma, muita ansiedade e sobretudo ...muita insatisfação.

No inicio do meu blog , analisei um tema destes e na antura remeti os comments para o blog "sociedade anónima", feito apenas por um grupo de mulheres e onde o tema sexual é abordado inumeras vezes, reflectindo a mentalidade feminina e masculina em vigor.

Como tu dizes o sexo é uma partilha e muito profunda e será bem verdade essa da energia do parceiro continuar a circular em nós... não gosto muito de beber água e sem sede ainda menos!!

é tb verdade que cada vez mais as pessoas se sentem carentes a muitos niveis e supostamente acham que o sexo compensará tudo isso. Como na maior parte das vezes a relação, o acto sexual é insatisfatório, desprazeirento, desamoroso, desvivido, desageitado , a carencia, a ansiedade tornam-se ainda maiores.

é bom podermos falar destes temas. tem um bom dia

 
At 2:49 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O sexo sem conhecimento prévio do parceiro, ou sem quaisquer outros sentimentos, não é pior nem melhor que quando praticado com alguém que gostamos. Simplesmente, é o que serve em momentos de "raiva", de "desiquilibrio", em que o prazer carnal serve de compensação a carências sentimentais, ou necessidades de autoafirmação machista ou ninfomaníaca.
Há quem necessite de o fazer para equilibrar a mente.

 
At 4:14 da tarde, Blogger EuMulher said...

Anónimo... não posso comentar o facto do sexo ser melhor ou pior com alguém com quem temos uma ligação ou com uma pessoa totalmente desconhecida porque não passei por essa experiência. Também não sei muito bem o que é usar o sexo para descarregar a "raiva" ou algo parecido, isso é quase como usar uma pessoa, o que não faz muito bem o meu estilo, Para descarregar a raiva prefiro partir loiça ou dar uns murros numa almofada. Sei no entanto que o sexo é uma fonte de equilibrio por aquilo que mencionei, as tais reacções quimicas. È que durante o sexo são libertadas hormonas que funcionam como opiaceos. Sei também que sexo gratificante pode realmente conduzir à auto estima ao passo que se não o for pode mesmo destruir essa mesma auto estima. Não quero dizer com isto que o sexo tem de ser sempre dócil e lamechas, isso depois vai dos gostos de cada um e do que se sente em determinado momento. Daí apelar à criatividade e ao sentido de comunicação. Não existem por vezes discussões mais calorosas que outras sem isso implicar que as pessoas fiquem de costas viradas? ÀS vezes empolgamo-nos tanto na discussão de certos temas que parecemos um pouco agressivos mas não passa no fundo de "paixão" pelo tema em si. O sexo não deveria de servir de compensação para carências, isso é pôr uma responsabilidade demasiado grande no sexo e que não faz parte da função dele. É quase como dizer que ter um filho pode aproximar um casal!Para mim isso é um erro!Prazer carnal... bem... eu tenho uma certa dificuldade em ver o ser humano por partes. Para mim o ser humano é um todo...tem uma parte física, mental, emocional e espiritual. Talvez isso seja defeito meio que acredito no efeito benéfico das terapias holisticas, aquelas que não se limitam a tratar a doença mas as suas causas também. A auto afirmação... aí talvez entremos por um determinado tipo de sexo que até pode ser terapeutico quem sabe... em que existe a vítima e o agressor. Existem pessoas que gostam de dominar e outras de serem dominadas. Eu pessoalmente prefiro uma igualdade, ou uma ligeira rotação de papeis sem entrar em grande agressividade. Afinal o sexo conduz-nos também ao autoconhecimento por isso penso que não devam existir barreiras nem tabus e muito diálogo.Gostos!

 
At 10:04 da tarde, Anonymous PortoFino said...

interessante. tudo o que se possa dizer sobre sexo e outros assuntos relacionados com o comportamento humano... é benvindo e ... susceptível de comentários diversos. Se não sabemos QUEM SOMOS... não saberemos também o que está certo ou errado em relação a sexo. assim sendo todos podemos mandar "palpites" que todos eles estarão certos ou não até prova em contrário. Continua ***

 
At 11:52 da tarde, Blogger Isa said...

Concordo contigo, mas hoje em dia há muitas mulheres que nao se importam de ter "apenas uma noite de sexo" e há que respeitar as decisões de cada um.

Gostei da ideia de ficar 6 meses com a energia "dele"...:))
É importante, até por isso, termos energias muito positivas.

Beijinhos

 
At 1:31 da manhã, Anonymous karotyda_H said...

Olá antes de mais espero que estejas bem.
apeteceu me comentar este teu texto que das coissa mais bonitas que ja li e devo dizer que concordo inteiramente com o que escreves e com, o que pensas pois esta e também a minha opinio não devemos banalizar um acto que tao bonito tao fragil quanto deve ser bem tratado.


beijinhos deste teu
amigo: Nélson Monteiro

 
At 12:35 da tarde, Blogger EuMulher said...

Portofino... muito obrigada pela tua presença e pelo teu comentário. Cada um sente as coisas à sua maneira por isso tento transmitir o que sinto, não como forma de "palpite" mas como experiência vivida. Para mim é como se não existisse certo e errado, porque só cada um por si pode estabelecer esses limites. Espero que voltes... foi bom ver-te por aqui.Beijinhos
Isa... existem muitas mulheres e muitos homens assim e há realmente que respeitar esperando que isso faça a felicidade de cada um.Penso que é muito importante tentarmos ter "energias" positivas. Isso ajuda-nos muito e a todas as pessoas existentes. Acredito na lei da ressonância Um beijinho.
Karotyda_h...Nem sabes a satisfação que me deu ver um comentário teu aqui. Que bela surpresa!Obrigada pelo teu elogio. Espero continuar a escrever coisas que te agradem para que possas voltar aqui e... comentar. Beijinhos

 
At 1:53 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Nice! Where you get this guestbook? I want the same script.. Awesome content. thankyou.
»

 
At 1:14 da manhã, Blogger Paulo said...

Este teu post foi um grito e tanto. Alguém irritou-a profundamente... Gostei de ler este seu post. Vai de encontro a um post, que coloquei no meu blog em 21 de Abril chamado "O sexo dos humanos". No fundo a mesma realidade. O sexo pelo sexo pode ser bom, mas leva-nos sempre a um vazio na alma...

 
At 6:33 da manhã, Anonymous Anónimo said...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

 

Enviar um comentário

<< Home