Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

quarta-feira, agosto 09, 2006

Divagações à volta de uma citação



Citação: Paulo Coelho in "o Diário de um Mago"

Imagem: Ilha Azul de Ivan Raposo

Hoje "caiu-me esta citação no colo". Realmente o ser humano é um "animal sociável". Realmente precisamos sempre uns dos outros. Um soldado ir sozinho para um campo de batalha tem morte certa. Por vezes, acontece as pessoas não lutarem no mesmo sentido e se cada um "remar" para seu lado, o barco não sai do sítio. Mas existem pessoas que são verdadeiras "ilhas". Curioso que tenho atraído algumas para a minha vida. Será que tenho de aprender a ser um pouco "ilha" para encontrar mais equilíbrio? Sempre gostei muito da palavra: "partilhar" e tudo o que ela implica, e fui aprendendo muita coisa nesse sentido. Principalmente que temos de aceitar as pessoas tal como elas são, senão acabamos sempre a cobrar. Também aprendi que o facto de sermos "bonzinhos" pode esconder por trás uma manipulação inconsciente. Eu tomei consciência disso em relação a mim. Durante muitos anos eu fiz muito o que as pessoas esperavam de mim por diversos medos. É engraçado como vamos tomando consciência destas coisas. Também outra coisa que venho a esforçar-me por aprender:"Se alguém tem fome, não lhe dês um peixe, ensina-o a pescar". Para mim tem sido muito difícil porque tenho dificuldade em dizer "não" e gosto de facilitar os caminhos às pessoas. Mas acaba por ser um paradoxo, porque enquanto professora de matemática, nunca resolvi um exercício a um aluno, mas sempre o punha a pensar em voz alta para lhe ir orientando o raciocínio. Como professora sempre achei que não devia facilitar e resolver os exercícios, assim nunca iam aprender. O relacionamento humano tem muito que se lhe diga... mas o certo é que precisamos SEMPRE uns dos outros.

5 Comments:

At 6:07 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Claro que precisamos uns dos outros, por isso vivemos em sociedade. Agora, "precisar" é que tem muito que se lhe diga. Tens razão "precisar" não é "substituir", é "auxiliar a reflectir sobre os prováveis caminhos ou soluções", mas por vezes o nosso amor cega-nos e o "precisar" transforma-se em "fazer por outrem". beijos

 
At 8:37 da tarde, Anonymous Borboleta said...

Existem laços de sangue. Sangue também existe nos laços que nos prendem ao que quer que seja. Sangue, poderá ser sinónimo de sofrimento!!?? Todos precisamos de todos, mau quando isso não acontece. Vejamos só, o arquitecto, não precisa do servente e afins.. para poder mostrar a sua obra. Pelas obras se conhecem as pessoas. O homem caracteriza-se não pelo que tem, mas pelo sua essência... Temos de respeitar o proximo, para que lhe possamos exigir o mesmo. Mas jamais esquecendo outro lema muito importante, Respeita-te a ti mesmo, para que o outro possa seguir o teu exemplo.
Obrigada! Beijinhos

 
At 11:12 da tarde, Blogger EuMulher said...

Anonimo... as vezes não é facil para mim a "conjugação do verbo amar".Há coisas que pensamos que fazemos por amor mas... é mais por nos facilitar. Eu por exemplo em relaçao aos meus filhos tenho dificuldade em certas coisas dizer não... talvez porque venha ao de cima o que eu sentia quando me diziam essa palavra quando era criança adolescente, jovem... e no fundo muitas das vezes, seria mais saudavel em termos de aprendizagem para eles receberem certos nãos.É muito complicado ajuizar todas as nossas acções em relação aos outros. Saber onde começa o amor que temos pelos outros e acaba a satisfação do nosso ego. São fronteiras dificeis de definir.Mas... até por aquilo que aqui escrevi posso concluir que sempre precisamos dos outros quanto mais nao seja para aprendermos quem somos.Beijinhos

 
At 11:25 da tarde, Blogger EuMulher said...

Borboleta... que bom ver te mais uma vez a "esvoaçar" aqui neste meu cantinho :)Pela minha experiência de vida realmente por vezes me interrogo sobre os "laços de sangue". Se realmente o facto de pertencermos a uma familia faz com que nos sintamos ligados a ela. Eu acredito que escolhemos a familia onde nascemos, pois essa sera a mais indicada para a missão que escolhemos vir cumprir. Mas penso que isso não crie por si so laços. Pode criar ou não. Já acredito mais em laços espirituais e esses podem se encontrar dentro da familia ou não. Mas como disse cada um tem o seu trajecto e, possivelmente sente as coisas à sua maneira. Sangue nao é necessariamente sinonimo de sofrimento ... até pode representar a alegria de viver. No fundo vivemos um mundo dual e tudo tem a sua parte mais positiva ou negativa conforme o contexto onde se insere a a nossa maneira de sentir. É... todos somos precisos da maneira tal e qual como somos. Pena que muitas pessoas nao vejam assim. Até mesmo aquelas pessoas que as vezes podemos apelidar de mau caracter são necessarias para aprendermos muita coisa. Inclusive o que é o Perdão.Como costumo dizer... alguém tem de fazer o "papel sujo" para que possamos aprender grandes lições. Adorei a tua frase final:"respeita te a ti mesmo, para que o outro possa seguir o exemplo" Um grande beijinho e muita Luz para ti.

 
At 4:15 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Cool blog, interesting information... Keep it UP »

 

Enviar um comentário

<< Home