Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

sábado, outubro 07, 2006

Será?


Hoje recebi esta pergunta num mail. Costumo sempre pensar que nada acontece por acaso. Pensei um pouco e penso que até pode ser verdade uma vez que acredito que projectamos muito de nós nos outros. Também não podemos generalizar nada, principalmente o que parte do ser humano. Cada um terá as suas razões para actuar de certa forma, que nem sempre estão à vista de ninguém, nem do próprio. Melhor será nunca fazermos julgamentos. Será sempre bom escutarmos, procurarmos entender, questionarmos quando temos dúvidas. Já senti necessidade de protecção, já protegi, já exagerei em ambas as situações por excesso e por defeito. Tudo vai mudando. Nós vamos mudando.

6 Comments:

At 6:22 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Devem ser muito poucos, aqueles que na vida conseguem só dar e nada receber (se bem que quando estamos a dar, sem nada receber, estamos no mínimo a ter a satisfação em dar). Podemos ter mais capacidades que outros para semos maioritariamente protectores, mas quem não precisa de uma protecçãozinha que seja, ou o tal "Protector".

 
At 7:44 da tarde, Anonymous pilgrimando said...

Boa noite. Espero estar de regresso aos comentários ao teu blog. Fico muito feliz com a tua decisão de o manter. De manteres este canal de comunicação tão rico e tão cheio. Tão cheio de vida, tão cheio de amor. Gosto de passar por cá.
Dar é, de facto, bom e faz-nos sentir maiores. O problema é se passamos a vida a dar (ou pelo menos a presumir que damos) e nos esquecemos, em absoluto, de olhar para dentro de nós. Depois é-nos colocado um espelho à frente e (a)percebemo(-nos) que não reconhecemos aquelas formas, aqueles contornos que se impõem… que não nos amámos e que não o sabemos fazer… provavelmente é nesse momento que caímos e necessitamos protecção. Será que é uma forma de nos erguemos? Quem dera acreditar que sim e que entramos numa outra fase de conhecimento mais profundo…
Arranjemos, então, um ponto de equilíbrio entre o dar e o receber. Não nos esqueçamos, contudo, de nós. Nós seres limitados e ávidos de vida
Beijinhos

 
At 4:27 da manhã, Anonymous _Paulinhuh_ said...

Eu falo nisso por experiência própria. É verdade que ´só não ajudo todos quando n posso, e quando preciso, regra geral, niguem está lá para me ajudar. Amo os meus amigos do coração e por isso mesmo são poucos. Mas quando estou a precisar de um ombro para chorar e desabafar não consigo procurar ninguem. Guardo tudo dentro de mim à espera que alguem perceba que estou em baixo. Mas se eu não o fizer sentir tambem ninguem o nota porque eu "morto por dentro" estou a sorrir por fora a fim de fazer todos ao meu redor se sentirem bem. Estarei a agir de forma errada? Não sei. Sei apenas que a felicidade dos outros me torna a sentir util, vivo, alegre. enfim alguem... mas esse alguem tb precisa de ajuda e não a procura por vergonha ou medo de alguem sentir pena sabendo que são fortes o suficiente para sofrerem por eles e pelos outros.
Beijinhos. Adoro este blog...

 
At 11:25 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Talvez seja a necessidade de receber que nos impulsione a dar... Neste caso de protejer....
Mas será um erro?! Se todos sofressemos desse mal.. Não dariamos mais?! Em vez de querermos tudo para nós. Não deixariamos de ser egoístas?! Também pode ser um defeito, vivermos na "sombra" de nós mesmos. Não esperamos sempre poder ter um ombro para encostar e um ouvido para escutar os queixumes e a dor que nos vai na alma.?! Poder-se-á dar o caso de nesse momento nada estar disponível para nós....
Gosto mt de saber que tenho alguém próximo, mas gosto mais ainda de saber que mesmo longe poderão contar comigo. Estar ao lado não tem limites...
Bj

 
At 11:27 da tarde, Anonymous Borboleta said...

Talvez seja a necessidade de receber que nos impulsione a dar... Neste caso de protejer....
Mas será um erro?! Se todos sofressemos desse mal.. Não dariamos mais?! Em vez de querermos tudo para nós. Não deixariamos de ser egoístas?! Também pode ser um defeito, vivermos na "sombra" de nós mesmos. Não esperamos sempre poder ter um ombro para encostar e um ouvido para escutar os queixumes e a dor que nos vai na alma.?! Poder-se-á dar o caso de nesse momento nada estar disponível para nós....
Gosto mt de saber que tenho alguém próximo, mas gosto mais ainda de saber que mesmo longe poderão contar comigo. Estar ao lado não tem limites...
Bj

 
At 12:20 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Na minha concepção quem se dedica e protejer os outros é porque tem muita proteção uma vez que eu não posso dar o que eu não tenho.

Jorge Souza - São Luís-MA - Brasil

 

Enviar um comentário

<< Home