Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

quarta-feira, junho 21, 2006

Companheiros de jornada



Vim apresentar-vos o novo elemento da família: a Coca. Eu adoro animais em geral mas os cães estão no topo da lista. Tive a minha primeira cadelinha com 9 anos, quando fiz o exame da 4ª classe. Ficou comigo até aos meus 19 anos. Adorava, quando chegava da escola, e ela vinha-me receber ao topo da escada a sorrir. Sim! os cães também sabem sorrir. Há pouco tempo perdi uma outra companheira. Ainda hoje sinto muito a falta dela. Muito me consolou em tempos bem difíceis, e conseguiamos realmente comunicar muita coisa entre nós. Dois anos antes de morrer, a Caty, esteve muito mal com uma anemia que apareceu assim do nada. Fez uns tratamentos e durante uns dias tudo parecia estar resolvido. Quase logo de seguida partimos de férias para o Algarve. Ao 2ª dia ela teve nova crise. Durante mais de uma semana caminhámos diáriamente para o hospital veterinário de Faro, às vezes até duas vezes por dia.Foram-lhe feitos vários exames e nunca se descobriu a origem da anemia. Deixou de comer e enfraquecia de dia para dia. Já não podia levar mais soro nem tomar mais medicamentos, até que me propuseram "pô-la a dormir". Só disse : se ela realmente até amanhã não comer eu trago-a cá. Fechei-me com ela no quarto e disse-lhe: Caty, não estou ainda preparada para a tua partida, ainda preciso de ti. Vamos fazer um acordo? Eu faço a minha parte, o que estiver ao meu alcance e tu a tua. Começas a comer, lutas pela vida. Eu faço o que sei, dou-te o meu amor, reiki, tudo o que me ocorrer. Peguei nela, fomos até à cozinha e pus-lhe um pouco de comida no prato. Ela olhou para mim e para o prato várias vezes. Peguei num pouco de comida com os dedos e aproximei-lhe da boca. Tornou a olhar para mim e... muito a custo comeu. É indescritivel o que senti naquele momento. Dois dias passaram e iamos cumprindo o nosso acordo quando fui ao hospital veterinário de Faro, buscar os exames que lhe tinham efectuado. Os veterinários que a tinham seguido nem queriam acreditar. A cadelinha que havia saído dali praticamente inconsciente entrava agora pelo pé dela. Quando aqui cheguei e perante todos os exames que relatavam bem o estado em que ela tinha estado, os veterinários não encontraram explicação para o que tinha acontecido. E viveu mais dois anos na nossa companhia acabando por morrer depois em três dias sem nada se conseguir fazer. Para mim, os cães, são esses com quem estou habituada a conviver, são a prova de que o amor incondicional existe. Um cão, mesmo que o dono não o trate bem, dá tudo o que pode. Para aqueles que acreditam em "energias" e o que as "energias" podem fazer de bem ou mal, conforme a intenção com que são usadas, eu digo-vos que os cães estão dispostos, a sacrificarem-se pelos seus donos,a servirem de "escudo" e tomarem para si o mal que é dirigido ao dono, por meio de palavras, pensamentos, ou coisas mais fortes. Não duvido que a minha Caty o tenha feito. Nunca se descobriu a proveniência da doença dela e na altura eu sabia que havia uma pessoa que me queria prejudicar. Para muitos isto são "balelas", mas é assim que eu sinto as coisas. Eu sofri muito com a morte desta minha companheira e algumas pessoas me diziam que era por isso que não tinham cães. Limitava-me a responder: os cães são como as pessoas, então também não nos podemos afeiçoar às pessoas com medo de sofrer. Eles partem quando têm de partir. Posso sofrer agora mas ninguém me tira todos os momentos felizes, de companheirismo, amizade, aprendizagem, companhia, protecção... de um amor que nada pede em troca, que um ser como este pode dar. Avizinha-se uma altura em que muitas pessoas abandonam os seus animais. Por favor pensem bem. Se adquiriram um animal por alguma razão foi. É um ser vivo, que sente. Moldem a vossa vida como se de um membro da família se tratasse. Será que alguém consegue deixar na rua um filho só porque não são permitidas crianças para onde vão passar férias? Claro que existem pessoas para tudo. Vendo de outra maneira, gostariam de se verem abandonados porque as pessoas que vos rodeiam e por quem têm afecto e confiam, não vos incluiram nos seus planos? Também um dia se pensar ter um animal, pondere bem, ponha todos os prós e contras, pense bem. Todos os animais dão trabalho, despesa, necessitam tempo, de dedicação... só adquira um se tiver a noção que o vai respeitar e sentir bem do fundo do coração que é isso que quer. Um animal não é um boneco!

5 Comments:

At 9:30 da manhã, Blogger LuzHarmonia said...

Minha querida, foi com muita emoção que li tudo o que escreveste sobre a Caty. Tenho três cães e eles são tudo para mim.
Um dia conto tudo o que já passei com eles. Como eu te compreendo.
Beijos de Luz (e a caty era linda)

 
At 11:27 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Bonito post, mas a vida é mesmo assim, seja com animais ou pessoas.

 
At 1:32 da tarde, Blogger Armando Moreira said...

Triste mas encantador este teu espaço...volto se não te importares...

Armando Moreira

 
At 5:56 da tarde, Blogger greentea said...

ENTENDO TUDO O QUE DIZES SOBRE A TUA CADELA POIS JÁ PASSEI POR ESSAS SITUAÇÕES E SEI COMO É...
O ANO PASSADO MORRERAM DOIS DOS MEUS CÃES ...DIRIA INEXPLICAVELMENTE
SALVOU-SE UM TAMBÉM INEXPLICAVELMENTE
que me segue de dia e de noite para toda aparte como se quizesse proteger-me de qualquer coisa, numa ansiedade impressionante

è amor incondicional sim , o que os cães dão, foi amor incondicional o que os outros me deram e ninguém entendeu, apenas eu...
Tenho feito diversos apelos para as pessoas não abandonarem os animais, para não os deitarem fora como a um brinquedo estragado

Sempre fui de férias com ou sem cães. É sempre possivel.
E para quem precisar durante 10 ou 15 dias tenho um espaço que posso disponibilizar para um cão se não tiver aonde o deixar.

Os teus cães são lindos. O bebé é um amor. E, sabs, acho que o travessias já arranjou dona para o seu simão...

Beijinhos

 
At 11:13 da tarde, Blogger Sininho said...

Sem palavras, e está tudo dito neste post, tou encantada com o que li, triste pela Cathy, mas prometo k voltarei

 

Enviar um comentário

<< Home