Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

quinta-feira, dezembro 07, 2006

A respeito desta quadra Natalícia...

Já várias vezes peguei em papel e caneta para escrever a carta ao Pai Natal. A única coisa que me ocorre é pedir: Pai Natal... faz com que este Natal e toda a época festiva passe bem depressa e que eu nem dê conta. A vida tem contradições engraçadas. Sempre adorei o Natal e sempre tive grandes decepções nesta época. Talvez porque sonhe muito alto. É uma quadra que sempre teve uma magia muito grande para mim, sinto-a no ar, mas... talvez por criar grandes expectativas, afogar-me em recordações, sentir as coisas de maneira diferente das pessoas que me rodeiam, conduz-me sempre a um estado de tristeza e nostalgia. O espírito do Natal deu lugar a um espírito de consumo, hipocrisia e cinismo. Famílias inteiras sentam-se à mesa, trocam presentes, sorriem, com aquela alegria forçada, como se durante todo o ano, ou toda a vida tivessem mantido entre si o espírito de familia. A minha mesa da Consoada cada vez é mais pequena: Uns já morreram e deixam uma enorme saudade, outros afastaram-se e deixam um misto de saudade e alívio, outros querem impôr a sua presença mas pelos motivos que sentimos estarem errados, outros estarão ou não, mas com um espírito diferente do meu. Talvez por obrigação, ou só por respeito a alguns membros da família. Tantas vezes se diz que o Natal é sempre que o Homem quiser...e quando é? Por onde anda o espírito de família? A partilha do bom e do mau, a cumplicidade, a união, o espírito de entreajuda, o respeito mútuo, a aceitação, o Amor...? Certas quadras não deviam existir por aquilo que nos fazem sofrer, analisando de uma forma fria e egoísta. Mas têm de existir mesmo, para que possamos reflectir sobre muita coisa. Para que tenhamos a oportunidade de mudar o que nos magoa. Para que deste modo possamos dar mais um passinho, por muito pequeno que seja, em direcção a um bem muito maior, que é o bem estar da humanidade. Talvez ao sentirmos a falta da família e/ou de um espírito de familia nesta quadra de Natal, nos leve a alargar mais os horizontes e pensar que todos na Terra deviam viver unidos por esse espírito. As nossas famílias são as pequenas células deste Universo, e existem muitas células doentes, e o planeta sofre. Se existem tantas famílias que não se dão bem como podemos exigir a Paz no Mundo? Comecemos pelas nossas famílias então. Já que não posso mudar o Mundo, peço a Deus que nesta quadra me ajude a manter o espírito de família, nesta ínfima célula a que está reduzida a minha família, e que esse espírito passe de geração em geração.

2 Comments:

At 8:20 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Poucos mas bons.
Familia no sentido lato do termo não deve restringir-se aos familiares "legais", devemos incluir tambem ou apenas quem nos faz sentir bem, mesmo que sejam quase desconhecidos. E também darmos a alguem que precisa, seja mais saboroso que outras companhias obrigatorias.

 
At 3:19 da tarde, Blogger Elle said...

Um Feliz e Santo Natal

 

Enviar um comentário

<< Home