Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

segunda-feira, outubro 03, 2005

A sabedoria da idade ...


Enviaram-me este poema que achei uma delícia.
Meu Jardim
Esther Ungier - 83 anos

Meu mundo é um jardim belo e perfeito.
As pessoas são boas.
Se encontram com simpatia.
E existe retribuição.
São gramas verdes de afeto,
Canteiros inteiros de carinhos.
As flores tremulam com vento leve
Que sussurra o canto dos passarinhos.
Meu mundo é um jardim
De orquídeas de amizade, que raras são!
Todo florido de lealdade.
Um mundo iluminado, diferente,
Construído em minha mente,
De tanto encanto e cintilação.

A Vida só gosta de quem gosta dela
Amigos verdadeiros são difíceis de ter,
mas são também um grande esteio na vida;
em alguns momentos mais que a própria família.
Aqui estão em meu corpo tantas cicatrizes,
quantas me foram dadas por circunstâncias
determinadas pelo destino.
É verdade, estão no meu corpo..mas
não na minha alma, não no meu espírito.
O segredo para viver melhor e em plenitude
é saber rir, curtir os melhores momentos.
Encontrar alegria nas mínimas coisas,
procurar por ela a cada segundo .
É o que sempre faço até hoje e sou feliz.

Esther Ungier
Lar da velhice israelita - Jacarepaguá - RJ

9 Comments:

At 8:53 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 11:06 da manhã, Anonymous Tiago said...

uma pessoa muito especial disse-me um dia "a vida só se dá para quem se deu", e acho que só desta forma é q se é verdadeiramente feliz.

 
At 11:37 da manhã, Blogger EuMulher said...

Tiago... também concordo com essa frase. A meu ver todos fazemos parte de um todo, como peças de um puzzle. Precisamos todos uns dos outros e a partilha é muito importante e enriquecedora. Costumo dizer: sempre temos algo a ensinar e algo a aprender com todas as pessoas com quem nos cruzamos.

 
At 2:31 da tarde, Anonymous pedrocas said...

Ser feliz, ter bons amigos, dar e receber, o espírito em vez do corpo, tudo máximas, mas o que é certo é que sem "grande força interior" e "persistência ilimitada" (quem as tem????) não se pode lutar contra tanto egocentrismo que reina no mundo contemporâneo. As pessoas não estão disponívis para compreenderem o seu semelhante; estão sim disponíveis para sugar o que podem dos outros. Solução? muito simples, julgar os outros com os mesmos critérios que usamos para nós próprios.

 
At 3:40 da tarde, Blogger EuMulher said...

Pedrocas...Realmente as pessoas estão pouco disponveis para pensar nos outros, mas se ninguém der o exemplo e fizer ver às pessoas que é dando que se recebe... ou seja mostar ás pessoas que se pode ser muito feliz partilhando, o mundo vai ficando cada vez mais caótico. Alguém tem de começar a quebrar o ciclo mesmo que pareça que se está a remar contra a maré.Claro que é preciso persistência para tudo o que realmente se quer.Julgar os outros pelos mesmos critérios... isso para mim é uma faca de dois gumes. Pode parecer justo porque estamos a aplicar aos outros o mesmo tipo de justiça do que para nós, mas tambem pode ser muito injusto porque as pessoas são todas diferentes umas das outras. Todas têm uma aprendizagem diferente. Quase parece o sistema de ensino do nosso País e os critérios de avalição para as entradas nas Universidades. Na minha opinião...persistência, compreensão, flexibilidade, aceitação,Paz interior... eu acredito que cada um de nós cria a sua realidade.E não deviamos nunca julgar ninguém, nem a nós mesmos. Mas sei o quanto isso é difícil porque não fomos educados nessa base.Já disse a muitas pessoas: quando apontamos o dedo a alguém sempre temos três a apontar para nós.Já fui aprendendo muita coisa ao longo dos anos. Tenho procurado por em prática o que acho justo, mas sei que não é NADA, mesmo NADA fácil.Mas nao vou desistir.Outra máxima : tudo começa dentro de nós! Se nos equilbrarmos, tudo a nossa volta beneficia desse equilibrio. Se cada um se preocupasse com o seu equilibrio... o mundo era perfeito. As coisas funcionam tal como a lei da ressonâcia.Bom... já me alonguei!

 
At 1:37 da manhã, Anonymous Anónimo said...

estava a jogar!!! boa noite... esta foi a unica maneira de falar contigo... depois tiras isto do blog (dbart)

 
At 3:37 da manhã, Blogger Ega said...

Eu continuo a dizer: um bom J&B 15 anos (ou até um Old Parr) traz felicidade instantânea. Claro que sempre acompanhado com duas pedras de gelo. Porque falando verdade, a felicidade só esxite nas vossas cabecinhas, é uma coisa aparente. Quem é que não é feliz ao apreciar uma pintura de Degas ou a ouvir a nona sinfonia de Dvorak? A felicidade está ao alcance de todos meus amigos...

 
At 10:23 da manhã, Blogger DJ said...

Espero bem que quando tiver esses oitenta e tais, viva com a mesma ou maior alegria de quando tinha 15 anos :)

 
At 12:03 da tarde, Blogger EuMulher said...

Ega... claro que a felicidade está ao alcance de todos. É algo que vem sempre de dentro para fora de nós e quem a procurar no sentido inverso ilude-se. Quanto ao JB...já não faz muito bem o meu estilo. Para mim com um bom vinho tinto talvez chegue a efeitos semelhantes, e prefiro Bach a Dvorak e... gosto muito de te ver por aqui :)

 

Enviar um comentário

<< Home