Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

sábado, agosto 26, 2006

Um brinde à amizade



Este post é dedicado a uns amigos meus que se encontram neste momento no deserto do Sahara. Convidaram-me para ir com eles, mas senti que não era ainda o momento para o meu encontro com o deserto. Mas estou com eles em espírito. Eles são um dos melhores acontecimentos dos últimos tempos da minha vida. Vieram-me recordar o significado da palavra Amizade. Trouxeram-me a frescura de um oásis à minha vida. Faz pouco tempo, recebi um telefonema. A minha amiga quis que eu ouvisse o vento do deserto. Fiquei emocionada. Ela sente o quanto o deserto significa para mim. Ao atravessarmos o deserto, estamos acompanhados pela força da Natureza num dos seus estados mais puros. Ela faz-se sentir no calor da areia, no vento que sussurra mensagens, nas cores que nos enchem de energia, no silêncio que nos sossega o pensamento. Tal como minúsculos grãos de areia conseguem unidos mostrar-nos a imponência do deserto. Também nós assim fazemos parte do Universo. Atravessamos por vezes verdadeiros "desertos" nas nossas vida e também estamos sempre acompanhados. É uma questão de estarmos atentos. Estou com vocês, meus amigos! Bem hajam por existirem!

15 Comments:

At 2:59 da manhã, Anonymous Cadinho RoCo said...

Que atitude mais sublime a de prestar homenagem à amizade. É assim que estamos sempre próximos do que não queremos que nunca esteja distante de nós.
Cadinho RoCo
www.balaiodeminas.com.br

 
At 12:10 da tarde, Anonymous Kenia said...

Adorei o seu blog, muito bom mesmo.
Já o adicionei aos meus favoritos.
Obrigada pela visita, volte sempre.
Beijo,

Kenia

 
At 1:18 da tarde, Blogger DJ said...

É bom ter amigos assim! :)

 
At 2:23 da tarde, Blogger Nuno Martins said...

E... será que uma amizade, uma boa amizade se revelaria num deserto ?

Um beijo

 
At 11:12 da tarde, Blogger Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras said...

Adorei o teu post. sou das que acreditam que a amizade é um dos bens mais preciosos que a vida nos dá. Conserva-os. Foi linda essa homenagem.
Estou de regresso e é bom voltar a ler-te. Um beijo

 
At 8:30 da tarde, Blogger EuMulher said...

Cadinho roco... obrigada pela visita. Se há coisa que prezo na vida são os amigos. Talvez por serem muito raros. Eu gosto de estar sempre ´próximo das pessoas de quem gosto, seja fisicamente seja em espirito.

 
At 8:35 da tarde, Blogger EuMulher said...

kenia... obrigada pela visita e pelo elogio. Fiquei muito satisfeita de fazer parte dos seus favoritos. Sempre que puder irei fazer uma visita ao seu blog. Beijinhos

 
At 8:38 da tarde, Blogger EuMulher said...

dj... é sempre bom ter amigos. é muito bom quando se lembram de nós. Sentimo-nos vivos e importantes. Quando realmente estava quase a pôr de lado a minha noção de Amizade heis que algo surge e me faz acreditar que ainda é possivel ter esperança e acreditar em sentimentos nobres.

 
At 8:43 da tarde, Blogger EuMulher said...

Nuno Martins... uma amizade, penso eu, revela-se em qualquer local em qualquer altura. Talvez demos conta disso principlamente quando atravessamos os "nossos desertos" Mas tambem fico muito feliz quando alguém vibra comigo e partilha comigo os momentos bons. Já perdi muitos amigos pelas duas razoes, por momentos maus e momentos bons. Daí andar muito descrente quanto ao meu conceito de Amizade.Beijinhos

 
At 8:45 da tarde, Blogger EuMulher said...

tita... Há que tentar conservar os amigos mas... quando eles têm de ir embora ha que deixar. Por vezes a vida é assim... as pessoas entram e saem das nossas vidas porque a presença delas é importante ou deixou de ter significado. Todos nos vamos mudando.Obrigada pela tua visita, assim que puder tambem irei visitar-te. Beijinhos

 
At 11:41 da manhã, Anonymous pilgrimando said...

É bom prestar tributo a um valor essencial e tantas vezes esquecido como é aquele que compreende a amizade. Há sempre caminhos que consideramos mais espinhosos e que nos torturam até percebermos o seu significado, até compreendermos que existem para que experimentemos algo que contribuirá para o nosso crescimento enquanto seres humanos. Este post toca-me bem fundo na minha existência presente: a palavra amizade tem um sentido novo e mais valioso e a palavra solidão ganhou uma força na minha vida que de todo desconhecia. Pela primeira vez sei o que significa a palavra solidão. Numa fase que tenho dificuldade em compreender, o meu eu sente-se uma ilha: um grão de areia que não consegue (sobre)viver sozinha; um grão que perde o sentido e o propósito a partir do momento em que está fora do seu contexto: deste deserto sinuoso. Há amigos, mas são amigos que subitamente estão longe, demasiado embrenhados na sua própria vida e aos quais não consigo impor esta mescla de sentimentos perturbadores.
Que catártica que está a ser esta mensagem!
O sentimento é, então, de medo. Medo de não conseguir lidar com esta solidão, medo de uma solidão perturbador que me atira para a penumbra. Independentemente de tudo isto, cá ando como peregrino a esquadrinhar caminhos tortuosos que não sei onde me conduzirão. Por tudo isto, o teu blog e a tua sensibilidade continua a ser uma luz ao fundo do túnel: uma esperança na condição humana. Uma esperança
Bem hajas

 
At 11:19 da tarde, Blogger EuMulher said...

Pilgrimando... gosto muito de ler os teus comentarios. Pena este meio ser tao limitado para comunicar. Penso que teriamos muito para conversar. Inspirei me neste teu comentario para escrever o meu ultimo post: divangando sobre a solidao. Achei que tinha muitas coisas a dizer-te e que como comentario seria mais complicado. Só mais uma coisa quero acrescentar: não tenhas medo de nada. O medo limita muita coisa. Nao nos deixa andar para a frente. Deixa as coisas fluirem, tudo a seu tempo vai se encaixando. La esta, o medo é uma forma de resistencia, tal como aconteceu comigo e... nao me dei muito bem com isso. Sei no entando que nem sempre é facil nos desenvencilharmos dele. Tudo o que eu puder fazer... estou aqui! Conta comigo mesmo neste pequeno espaço. Muito obrigada pelas tuas visitas e pelos teus comentarios. Se tiveres paciencia lê o que escrevi no dia 18 de Novembro: jardim secreto. Podemos sempre trocar ideias aqui sempre que quiseres. Muita Luz para ti!

 
At 10:13 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Olá Essência de MULHER! Vou ao meu segundo comentário, ja que o primeiro se perdeu nesse teu deserto. Gostei da tua foto. Nela se pode ler o calor do silêncio. Neste silêncio verifico a pureza do som. Conseguiste através da foto que eu imaginasse o deserto, como um espaço sublime. Esta foto, fez-me prometer a mim mesma, que um dia visitarei um deserto. Para mim o deserto é o silêncio, o meu momento, apenas o meu, a minha solidão, o meu esconder de tudo e todos. Tenho um deserto que é o meu esconderijo. Poderei dizer que o meu deserto é a também o medo, a falta de confiança, quer em mim, quer nos outros. Tenho muito falta de confiança nos outros.Daí os meus imensos desertos. Daí adorar os meus momentos escondidos, que posso chamar, se isso me permitires, a partir da tua foto os meus desertos.
Voltando ao título da tua foto, a vida também se poderá tornar um oásis em conjunto com os verdadeiros amigos.
Colocando de novo o meu olhar na foto, verifico,através do calor que emana, como se pode construir também uma amizade singela, pura. Através de pequeninos nadas, se poderão construir oásis de amizades. Amizade para mim é estar de corpo e alma, onde quer que sejamos necessários. É estar no lugar do outro. É sentir os 2 deditos na boca, ouvir um assobio e de seguida escutar, "Presente"!
Nos comentários lidos verifiquei que o Pilgrimando, falava da solidão. Não te assustes, na minha opinião, solidão é um reencontro com o próprio, poderá ser o isolar da falsidade, o carregar de baterias, pode ser uma forma de "desertificação".
Não tenhas medo Pilgrimando. Quando te sentires preso tal qual passaro colocado em gaiola. Sobe a um local alto, onde só o pensamento possa chegar, espera pelo vento, e deixa que este te solte a mente e deixe fluir o teu corpo. Tal qual o vento toca na areia e a faz viajar a km de distância deixa-te ir.....
Termino por erguer os meus braços sobre o Universo e brindar com copo cheios de luz a uma sempre e verdadeira amizade.
Bem hajam os luminosos.................

 
At 10:14 da tarde, Anonymous Borboleta said...

Olá Essência de MULHER! Vou ao meu segundo comentário, ja que o primeiro se perdeu nesse teu deserto. Gostei da tua foto. Nela se pode ler o calor do silêncio. Neste silêncio verifico a pureza do som. Conseguiste através da foto que eu imaginasse o deserto, como um espaço sublime. Esta foto, fez-me prometer a mim mesma, que um dia visitarei um deserto. Para mim o deserto é o silêncio, o meu momento, apenas o meu, a minha solidão, o meu esconder de tudo e todos. Tenho um deserto que é o meu esconderijo. Poderei dizer que o meu deserto é a também o medo, a falta de confiança, quer em mim, quer nos outros. Tenho muito falta de confiança nos outros.Daí os meus imensos desertos. Daí adorar os meus momentos escondidos, que posso chamar, se isso me permitires, a partir da tua foto os meus desertos.
Voltando ao título da tua foto, a vida também se poderá tornar um oásis em conjunto com os verdadeiros amigos.
Colocando de novo o meu olhar na foto, verifico,através do calor que emana, como se pode construir também uma amizade singela, pura. Através de pequeninos nadas, se poderão construir oásis de amizades. Amizade para mim é estar de corpo e alma, onde quer que sejamos necessários. É estar no lugar do outro. É sentir os 2 deditos na boca, ouvir um assobio e de seguida escutar, "Presente"!
Nos comentários lidos verifiquei que o Pilgrimando, falava da solidão. Não te assustes, na minha opinião, solidão é um reencontro com o próprio, poderá ser o isolar da falsidade, o carregar de baterias, pode ser uma forma de "desertificação".
Não tenhas medo Pilgrimando. Quando te sentires preso tal qual passaro colocado em gaiola. Sobe a um local alto, onde só o pensamento possa chegar, espera pelo vento, e deixa que este te solte a mente e deixe fluir o teu corpo. Tal qual o vento toca na areia e a faz viajar a km de distância deixa-te ir.....
Termino por erguer os meus braços sobre o Universo e brindar com copo cheios de luz a uma sempre e verdadeira amizade.
Bem hajam os luminosos.................

 
At 3:09 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Lindo o que escreveste. Acho que é demasiado bonito para ser verdade. Sei que foi.
Um beijo

 

Enviar um comentário

<< Home