Essencia de Mulher

Um blog para mulheres e homens de mente aberta

sexta-feira, agosto 18, 2006

Nem tudo o que vemos e ouvimos é verdade



Ontem ao ver no telejornal a notícia de um jovem que morreu por ingerir uma dose elevada de um chá feito com uma planta tóxica, levou-me a pensar o quanto por vezes estamos mal informados de certas coisas, e que nem tudo o que aprendemos pode estar correcto. Este rapaz sabia que a planta tinha propriedades alucinogénias, quis experimentar, mas não sabia que não podia ingerir em quantidades grandes, por ser tóxica. O jornalista responsável pela notícia acabou por passar uma falsa informação trocando o nome da planta. A primeira fotografia que coloquei aqui, corresponde à planta com a qual o rapaz fez o chá e que tem o nome de Brugmansia suaveolens, e não Atropa belladona como chamou o jornalista e que corresponde à segunda fotografia.
A saber:
Brugmansia suaveolens - saia-branca, erva-do-diabo, trombeteira, figueira-do-inferno Originária da América do Sul, atualmente só aparece como planta cultivada com propósitos ornamentais. Suas propriedades alucinógenas e estimulantes são difundidas . Sua utilização é comum em tribos indígenas americanas. Sua ingestão tem grande acção no sistema nervoso central e provoca alucinações; por isso, a planta é consumida na maioria dos casos como entorpecente. Os sintomas mais comuns são náuseas e vómitos, pele quente, seca e avermelhada, secura das mucosas, taquicardia, distúrbios de comportamento, confusão mental e agitação psicomotora. O tratamento deve ser iniciado por lavagem gástrica.
Atropa belladona Partes usadas: folhas e raiz. Família: Solanaceas Características: Planta vivaz, de caule ramificado de folhas alternas, ovais e moles. Suas flores são campanuladas que se transformam em bagas negras. Princípios Activos: Contêm 1% de alcalóides derivados do tropano (hiosciamina, atropina), ácido atrópico, beladonina e escopolamina.Propriedades: antiasmático, relaxante muscular. Indicações: Relaxa os músculos lisos , reduz as dores das cólicas urinárias e da vesícula biliar, aliviam as crises de asma (antiasmático). São igualmente usados para reduzir os suores nocturnos dos tuberculosos. O efeito da atropina (dilatação da pupila ocular) é utilizado nos exames oftalmológicos.Toxicologia: É planta extremamente tóxica.
Também eu espero não estar enganada com a informação que aqui deixo, mas foi assim que aprendi. Às vezes não sabemos onde está a "verdade", porque aprendemos de fontes diferentes. Foi-me dado a saber que a Natureza pode-nos ajudar de muitas maneiras. Uma delas através das plantas, e das suas propriedades curativas. Desde o ínicio da nossa existência aqui no planeta que isso nos é ensinado. Muitas das formas como as plantas devem ser utilizadas foram-se perdendo com o tempo e outras descobertas. Há que ter cuidado nesta abordagem e saber o que se está a fazer. Não basta saber as propriedades das plantas, é preciso saber reconhecê-las e a maneira e quantidade a utilizar.

2 Comments:

At 1:34 da tarde, Blogger DJ said...

Mais um miúdo que queria ficar mokado e agora vai ser enterrado.

 
At 3:22 da tarde, Blogger EuMulher said...

Dj... eu penso é que as pessoas andam à procura de sensações novas, talvez porque tudo hoje é muito facilitado, talvez porque não sabem apreciar as pequenas coisas, talvez porque é tudo como "fast food" que se perdeu o prazer do conquista das coisas... podem ser mil e uma razões, mas é sempre lamentável!

 

Enviar um comentário

<< Home